terça-feira, setembro 08, 2009

Quando queremos mudar.


Muitos de nós andamos à procura de um novo emprego.

Porquê?

Bem, porque provavelmente não nos sentimos satisfeitos no actual, não vemos reconhecido o nosso potencial, pretendemos evoluir ou simplesmente precisamos de mudança.

Quantos de nós realizam, então, uma procura activa face à insatisfação que sentem?
Bem menos que os que subsistem numa relação laboral morna, assim-assim.

Será que isto de mudar de posto de trabalho é como os casamentos? A maioria só muda quando já tem substituto em vista, sendo poucos os que arriscam porque percebem que a situação assim só prejudica ambas as partes?

A verdade é que tudo isto afecta largamente o nosso rendimento e produtividade e quando damos por nós, em vez de sermos trabalhadores activos, somos trabalhadores passivos, quase que andando porque nos empurram, ao invés de trazermos realmente algo de novo ao trabalho quotidiano - que é o desejável.

Fica o pensamento.


4 comentários:

Domingos Pereira disse...

e a concordância

Susana Nunes disse...

E fica a minha concordância também. Tantas capacidades apagadas pela resignação...

Rui de Almeida Cardoso disse...

Bom pensamento.

Por seguir esse pensamento sou de momento ex-colega do nosso caro Domingos. Um dos tais que talvez trocou o que seria semi-certo por algo que continua dia a dia a procurar, que talvez nunca encontre. Crescer e aprender tem disto :)

Para mim é muito simples...quando começo a ter dificuldade em acordar e sem a vontade e alegria ter vontade de ir trabalhar...é sinal de mudar.

Se omitir esses sinais embarcarei como muitos outros que muito reclamam, mas até calo no cú ganham porque...continuam a reclamar todos os dias... mas sentados.

Life is a journey through an emotion dream.
RAC

Domingos Pereira disse...

sim, o estado de mau estar que acabamos por viver quando já nada nos serve... é atroz.

o que fazemos para mudar isso... parte de cada um